Foto: Freddy Zarco / ABI
Foto: Freddy Zarco / ABI

O Presidente Boliviano Evo Morales celebrou hoje os 115 anos de criação da Escola Militar de Sargentos Maximiliano Paredes, localizado na cidade de Tarata, Cochabamba.

“Qualquer Militar de qualquer posição e qualquer grau disciplinar, é tão importante, porque sem disciplina não teria forças armadas e as forças armadas se não houvesse amor do país”, disse Morales em apelo pedindo maior disciplina aos candidatos da Escola.

Morales lembrou do último golpe aplicado pelo Coronel Hugo Banzer Suarez em 21 de Agosto de 1971 que derrubou o Governo de Juan Jose Torres na Bolivia. Disse que os golpes eram usados pelo império por meio Civil e Militar Boliviano na tentativa de parar o progresso do País.

“Nós não vamos permitir golpes de Estado no Brasil e na América do Sul ou na América Latina, vamos defender a democracia e pessoalmente durante o processo, nós vamos defender a Dilma, Presidente do Brasil e o Partido dos Trabalhadores”, disse o Presidente Boliviano Evo Morales.

“Eu tinha o direito de conspirarmos oligarquias, monarquias e algumas hierarquias tinham o direito de humilhar as pessoas do mundo, mas não estamos em tempos de oligarquias, hierarquias ou monarquias”, disse Evo Morales.

VOZ DE EVO MORALES